Dança

Photo by Ardian Lumi on Unsplash

Danço com uma mulher que tem um tufão nos quadris. Testa com testa. Me aperta e chega ao meu ouvido, maravilhosamente bêbada, enquanto rodopiamos:

– Tu lês?

– Leio.

– Adélia Padro?

– Sim.

– Marta Medeiros?

– Não gosto.

– Que mais?

– Saramago, Bukowski, Gabo.

– Adoro.

– Rubem Fonseca, Nelson Rodrigues, Ginsberg…

– Clarice, Couto, Drummond, Florbela, Carolina…

– Rubem, Nelson, Baudelaire, Capote, Machado, Cora…

– Evoé, jovens artistas…

– A leitura me salvou.

– Como assim?

– Não fossem os livros, seria um cadáver.

– Mortinho da Silva.

– Nem de susto, nem de vício. De bala.

– E escreves?

– A escrita também me salvou.

– Tu também me salvaste, baby.

E a música parou.

(Vá ouvir Nasci para bailar, do Paulo André Barata/João Donato)

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s